segunda-feira, outubro 20, 2008

Falando um Pouco de Política - Porto Alegre, Eleições 2008, Reta Final


Há muitos anos em minha adolescência, fui aluna do curso pré-vestibular Universitário. Foi ali que conheci José Fogaça, que dava aulas de literatura. Na época ele havia sido colocado na Assembléia Legislativa por uma imensa votação de estudantes, principalmente secundaristas. Ainda estávamos no Regime Militar. José Fogaça era considerado um pensador. Já Maria do Rosário soube da sua fama através de uma líder comunitária de uma vila aqui na capital, muito tempo depois. Maria do Rosário teve uma votação maravilhosa na sua primeira candidatura à Câmara de Vereadores de Porto Alegre. Ao perguntar para essa líder porque Maria do Rosário teve uma votação tão expressiva, ela me respondeu – Maria esta sempre trabalhando junto conosco. Sempre na luta. Por isso o povo vota nela. Bem, no decorrer dos anos tenho acompanhado a trajetória desses dois candidatos a Prefeitura de Porto Alegre. Fogaça, relator de importantes projetos no Senado e Maria do Rosário, bem mais jovem, assumindo cada vez mais seu espaço.
Também quando cursava a faculdade de jornalismo da PUCRS, tive o privilégio de trabalhar como estagiária na primeira administração do PT com o então prefeito Olívio Dutra. Olívio é um homem dinâmico, olha nos olhos das pessoas que esta falando, é gentil, articulado, um político íntegro e se falo nele nesse momento é porque Maria do Rosário me lembra muito a postura de Olívio Dutra. A gestão desse prefeito foi repleta de mudanças significativas em nossa cidade. Maria também é dinâmica, articulada, trabalhadora, olha as pessoas nos olhos é honesta. Há três anos atrás, eu a encontrei na Redenção e lhe perguntei como estava à situação no partido frente a tantas denuncias e CPIs. Ela me respondeu que havia sido um ano muito difícil. Era difícil, mas necessário defender o governo federal. Bem, hoje vendo que o país evoluiu a cada dia percebo que ela estava muito certa.
Meu voto vai para Maria do Rosário, não que José Fogaça seja um mau político. Ele é bom. Porém Maria do Rosário tem o pique que essa cidade necessita. Se ela for eleita serão quatro anos de muito trabalho, de inúmeras reuniões e certamente muitas mudanças e realizações em Porto Alegre. As mulheres têm muita força, particularmente a trajetória política de Maria do Rosário prova isso.
O que queremos em nossa cidade? Essa é a grande pergunta que fica no ar. Quanto a mim eu respondo – quero que Porto Alegre figure no mapa Mundial. Quero mais escolas, quero mais obras, quero qualidade de vida. Com Maria do Rosário, tenho a certeza que meus desejos já estão se realizando.

Um comentário:

Juliano disse...

Muito bom poder mergulhar de forma quase que lúdica na história e na vida de Porto Alegre.

As conquistas da frente popular, são conquistas pra vida das pessoas.

AGORA É 13!!!